Revestimentos para piscinas

Revestimentos para piscinasRevestir a piscina, não é só por questão estética, mas também higiênica e de conservação. Antes de escolher o revestimento ideal para sua piscina, esteja atento às opções que o mercado oferece, e às características de cada tipo.

Por que devo revestir a piscina?

  • Estético: Dê a aparência, a cor e o aspecto que você deseja para sua piscina;
  • Higiênico: Utilizando materiais próprios, a sujeira não fixará ao fundo, evitando fungos;
  • Conservação: Para a impermeabilização da piscina, mantenha-a revestida;

Os produtos devem atender a condições necessárias para o uso. Como resistir a variações de temperatura, aos produtos químicos de tratamento e limpeza da piscina, a ficar submerso e à exposição prolongada ao sol.

As opções mais usadas são:

Azulejo: Tradicionalmente o mais usado, o azulejo é um produto barato e mais antigo no mercado. Existe em diversas formas e cores, e o aspecto da água muda conforme a cor do azulejo, por isso pesquise bem antes de escolher.

Revestimentos cerâmicos diversos: A cerâmica surgiu para as piscinas, devido ao azulejo não atender a todas exigências para os revestimentos de piscinas. Em aspecto, podem ser foscas ou esmaltadas, também podem apresentar aparência de ouro, ferrugem, etc. A vantagem nos cerâmicos é o fato de serem muito resistentes. Apresentam uma linha completa, com opções para os cantos, para as bordas. Não acumulam sujeira, pois possuem rejuntes mais eficientes, além de argamassas de assentamento mais flexíveis. São mais utilizadas em piscinas públicas e de competições.

Pastilhas de vidro: Geralmente mais caras que a cerâmica e o azulejo, as pastilhas de vidro são muito escolhidas, pois possuem um aspecto final muito bonito. Para evitar que as pecinhas se soltem com o passar do tempo ou as placas fiquem filmadas (ou seja, o que está por trás do revestimento apareça na superfície) após a colocação, deve-se ter um cuidado redobrado na instalação, procurando mão de obra especializada. Exige uma grande quantidade de rejunte, devido ao tamanho reduzido das pastilhas, podendo prejudicar a assepsia da piscina. Possuem uma grande variedade de modelos e cores. Elas são incolores ou coloridas e usando a criatividade, é possível criar desenhos.

Revestimentos vinílicos: O vinil aplicado sobre o concreto, pode ser o revestimento mais barato, pois é aplicado mais rápido e é feito de forma industrializada. Ele também funciona como impermeabilizante, reduzindo assim, uma etapa da construção da piscina. O vinil pode ser produzido personalizado com o desenho que você deseja. Ele possui o preço acessível, dispensa rejunte e é fácil de limpar.

Pedras: O menos comum, mas na minha opinião, o mais bonito, é o revestimento com pedras. Claro que não é qualquer pedra que pode ser utilizada, as mais indicadas são: As pedras vulcânicas, como a hijau, que possui uma cor perfeita para a piscina, deixando-a azulada ou esverdeada, e possui aspecto liso; A pedra mineira, possui uma cor mais amarelada, deixando a piscina com uma aparência diferente, mas original.

Há muitas opções de revestimento para piscinas. Sempre cuide a qualidade do material e a resistência ao sol, à abrasão e aos produtos químicos. Mas não esqueça de pensar no aspecto da água e na aparência da piscina, antes de escolher o revestimento. Espero que eu possa ter ajudado, e bons mergulhos. 🙂

Fonte: http://blog.construir.arq.br

Publicado em Notícias | Deixar um comentário

Fórum ABRAFATI: análise e debate dos cenários do setor

Fórum ABRAFATI: análise e debate dos cenários do setorA 10ª edição do Fórum ABRAFATI já está com sua programação definida, com a participação de importantes especialistas e lideranças setoriais, que permitirão ter uma visão mais clara sobre o futuro da cadeia de tintas:

O economista e ex-ministro da Fazenda Mailson da Nóbrega falará sobre a conjuntura atual e o panorama econômico para 2016 e anos seguintes.

Eduardo May Zaidan, vice-presidente de Economia do Sinduscon-SP, tratará das perspectivas para o setor de construção.

Claudio Conz, presidente da Anamaco, abordará os cenários da construção civil sob a ótica do varejo.
Antonio Carlos Lacerda, presidente do Conselho Diretivo da ABRAFATI, analisará a situação do mercado de tintas.

Os caminhos futuros da indústria de tintas serão analisados em um painel com a participação de executivos principais de fabricantes de tintas.

“Neste ano, a situação política e econômica está instável e temos dificuldade de prever o que virá pela frente. Será fundamental ouvir opiniões abalizadas, debatendo os desafios a serem enfrentados e as oportunidades existentes, para planejar e decidir as estratégias a serem seguidas. Por isso, o Fórum é um programa obrigatório para quem ocupa posições de destaque no setor”, afirma Dilson Ferreira, presidente-executivo da ABRAFATI, que será responsável pela abertura e mediação do evento.

Fonte: http://www.abrafati.com.br

Publicado em Notícias | Deixar um comentário

Indústria de materiais de construção deve melhorar em agosto

Indústria de materiais de construção deve melhorar em agosto

A pesquisa indica que nenhuma empresa de construção civil está otimista com ações do governo para o segmento nos próximos 12 meses

Rio de Janeiro – A perspectiva de curto prazo da indústria de materiais de construção para vendas parou de piorar, mas as estimativas para o setor em 2015 devem ser revisadas para baixo. Um levantamento da Abramat, associação que representa o setor, mostra que 39% das indústrias esperam que o desempenho de vendas no mês seguinte seja “ruim” ou “muito ruim”. Em junho, essa era a previsão de 55% delas.

Para 10%, a previsão é “muito ruim”, enquanto outros 29% preveem vendas “ruins”. Ainda, 6,5% estão otimistas para agosto, no mesmo patamar previsto para julho, enquanto 55% esperam desempenho regular (ante 35%) e 6%, bom (estável).

“As sondagens de confiança começam a indicar que julho atingiu um ponto mínimo, onde devem permanecer algum tempo, com vendas baixas”, disse o presidente da associação, Walter Cover. Além disso, a base de comparação fraca no segundo semestre de 2014 permite alguma melhora comparativa e a alta recente do dólar deve favorecer a substituição de importações, disse Cover.

Ainda assim, a Abramat deve reduzir a estimativa para as vendas de 2015, atualmente de recuo de 2%. Os dados de julho serão conhecidos no começo de agosto, provavelmente com nova projeção. Em 2014, a queda foi de 4,7%. “Nós estamos achando que a reversão (da piora nas vendas) que eu mencionei é uma coisa lenta e gradual, mas aparentemente junho e julho foram o piso de queda”, disse.

A expectativa de lançamentos, ainda este ano, da terceira fase do programa habitacional Minha Casa Minha Vida e os leilões de concessão de infraestrutura podem melhorar o humor do mercado, segundo Cover.

Os dados mais recentes da Abramat mostram que as vendas de materiais de construção caíram 0,1 por cento em junho na comparação anual, a décima sexta queda consecutiva.

A pesquisa indica que nenhuma empresa de construção civil está otimista com ações do governo para o segmento nos próximos 12 meses. Em junho, 7% delas estavam otimistas.

As pretensões de investimentos ficaram quase estáveis, com 48% indicando aportes em julho, ante 50% em junho. Um ano antes, o percentual era de 51%. Tradicionalmente esse patamar é de cerca de 70%.

Fonte: http://exame.abril.com.br

Publicado em Notícias | Deixar um comentário

Mudança de ares: 4 dicas para aplicar texturas na parede de casa

Mudança de ares: 4 dicas para aplicar texturas na parede de casa

Só aquela pintura básica não é suficiente para quem gosta de inovar. A cada ano, mais e mais materiais são lançados para criar novas perspectivas e combinações que vão dos mais suaves contrastes às paredes chamativas e texturizadas, passando ainda pelos revestimentos cerâmicos.

A seguir, falaremos sobre uma técnica muito popular nas casas brasileiras: a texturização. É quando a pintura ganha forma, tato e diferentes padrões que podem dar todo um charme ao ambiente. Confira algumas dicas para fazer esse trabalho em casa, sem muito custo:

1 – Prepare o terreno

Antes de aplicar qualquer textura, é preciso pintar a parede. Use uma tinta de acabamento acetinado na cor branca e espere cerca de 24h para a próxima etapa.

2 – Que textura você quer?

Com diferentes produtos e acessórios, é possível criar uma infinidade de texturas variadas. Antes mesmo de começar o trabalho, pegue referências e teste amostras na seção de tintas.

3 – Mãos à obra

Para criar um efeito craquelado, por exemplo, você só precisa aplicar o produto com um rolo de espuma e, então, dar leves batidas com uma brocha em toda a parede.

4 – Finalização

Para que tudo fique lindo, pinte a superfície com a tinta acrílica de sua preferência, após lixá-la delicadamente. Esse tipo de efeito confere um ar rústico ao ambiente e quebra a monotonia da parede lisa.

Já pode começar a obra agora, né? Aproveite pra juntar a família toda e transformar essa pequena mudança em diversão. Bom trabalho!

Fonte: http://blog.tendtudo.com.br

Publicado em Notícias | Deixar um comentário

Setor de tintas investe em produtos avançados e inovadores, respeitando a sustentabilidade

Setor de tintas investe em produtos avançados e inovadores, respeitando a sustentabilidade Novo Hamburgo-Para atender às demandas do mercado e impulsionar as vendas, a indústria de tintas vem investido em propaganda e marketing para despertar a atenção do consumidor para os benefícios trazidos pela pintura de seus imóveis, e, ainda, no desenvolvimento de produtos cada vez mais avançados e inovadores, com qualidade comprovada e ambientalmente corretos. Boa parte destas novidades estarão expostas na 18ª Feira Internacional da Construção – Construsul, que ocorre de 5 a 8 de agosto, nos pavilhões da Fenac, em Novo Hamburgo.

Seguindo esse rumo de atrair o consumidor, a sustentabilidade é o tema do momento para a indústria de tintas, que, para ter boas perspectivas no futuro, precisa responder aos desafios colocados por esse conceito e pela sua incorporação à sua estratégia e às suas atividades.

– Esse é um caminho para o qual não há alternativas: o mercado, a sociedade, a legislação, o futuro do nosso planeta o exigem. Temos, portanto, de segui-lo, encontrando as melhores soluções para alcançar o desenvolvimento setorial sustentável que defendemos, que contempla necessariamente um bom desempenho nos aspectos econômicos, ambientais e sociais. Em um ambiente de negócios complexo como o que vivemos atualmente, pode parecer difícil incluir a sustentabilidade como prioridade. No entanto, é preciso ampliar a visão do curto prazo para enxergar um pouco adiante: ser sustentável traz resultados, gera valor, abre novas possibilidades – ressalta o presidente da Associação Brasileira dos Fabricantes de Tintas (Abrafati), Dilson Ferreira.

De acordo com Ferreira, as indústrias de tintas e seus fornecedores trabalham nessa direção, com o objetivo de oferecer produtos que, cada vez mais, atendam aos requisitos ambientais, contribuindo, ao mesmo tempo, para o desenvolvimento econômico e social.

– Nessa trajetória rumo à tinta do futuro – na qual já se avançou muito -, um dos desafios é ser mais sustentável e, concomitantemente, melhorar o desempenho e as características do produto. A complexa equação envolve a avaliação dos mais variados aspectos, com seus desdobramentos técnicos, econômicos e mercadológicos, a começar pela escolha das matérias-primas e dos processos que serão utilizados na produção – diz.

Para dar conta dessa tarefa, há centenas de técnicos, nos laboratórios e em campo, pesquisando, permanentemente, inovações e alternativas e ampliando a abrangência dos seus estudos para incorporar, de forma cada vez mais forte e permanente, o conceito de sustentabilidade.

– É preciso que as empresas encarem a sustentabilidade como uma forma de gerar valor. Projetos e novos desenvolvimentos devem levar em conta as variadas possibilidades de fazer isso: fortalecer a sua imagem e reputação, ajudar no relacionamento com públicos-chave, engajar funcionários, reduzir riscos, reduzir custos, aumentar a produtividade, proporcionar novas oportunidades de negócios – afirma Dilson Ferreira.

A 18ª Construsul – Feira Internacional da Construção, terá a presença de 564 empresas. O evento acontece de 5 a 8 de agosto, nos pavilhões da Fenac, em Novo Hamburgo, RS. Simultaneamente acontece a 10ª ExpoMáquinas – Feira de Máquinas e Equipamentos para Construção.

Fonte: http://www.jornalcorreiodenoticias.com.br

Publicado em Notícias | Deixar um comentário

Governo prepara nova faixa de renda para o Minha Casa, Minha Vida 10

Governo prepara nova faixa de renda para o Minha Casa, Minha VidaO Governo Federal pretende criar uma nova faixa de renda para os financiamentos da terceira etapa do programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV), que compreenderá famílias com renda mensal de R$ 1,2 mil a R$ 2,4 mil.

A nova modalidade se chamará Faixa 1- FGTS e utilizará recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço. De acordo com a secretária nacional de Habitação do Ministério das Cidades, Inês Magalhães, as famílias que se enquadrarem nesta modalidade poderão comprometer até 27,5% da renda familiar com o financiamento da casa própria.

A declaração consta no site de notícias da Caixa Econômica Federal.

Na atual configuração do programa, dividido em três faixas, a primeira, para famílias com renda mensal de até R$ 1,6 mil, a fonte de recursos é o Orçamento Geral da União. Nas faixas 2 e 3, para famílias com renda de até R$ 3.275 e, no máximo, R$ 5 mil, respectivamente, a fonte de recursos é o FGTS.

Na primeira faixa do atual sistema, o subsídio pode chegar a 95% do valor do imóvel. Na segunda, esse subsídio tem um teto de R$ 25 mil.

De acordo com Inês Magalhães, a contrapartida virá dos governos estadual ou municipal ou da poupança e será de 20% do valor do imóvel. “Se uma família com renda mensal de R$ 1,6 mil comprar um imóvel de R$ 135 mil, por exemplo, necessitará de um subsídio de R$ 45 mil”, afirmou a secretária, em evento do setor de habitação realizado na semana passada, conforme a “Agência Caixa”.

Segundo o governo, a atual primeira faixa acaba concentrando financiamentos para famílias com rendas entre R$ 800 e R$ 900 e a nova modalidade reduzirá as prestações dos mutuários.

A mudança, entretanto, necessita ser incluída no projeto de lei que o Governo Federal enviará ao Congresso.

Fonte: http://economia.uol.com.br

Publicado em Notícias | Deixar um comentário

Tintas para quartos pequenos

Tintas para quartos pequenos

Cores escuras podem dar a aparência de que o quarto é ainda menor. Portanto, invista em tons claros, que conferem sensação de amplitude. O quarto de casal projetado pela arquiteta Maria Fernanda Rodrigues segue essa dica.

Alguns detalhes também são bem-vindos. A arquiteta Gleice explicou que uma das paredes pode contar com painéis, papel de parede, adesivos. “É interessante optar por tons mais claros. Se quiser um papel de parede com listras rosa, que o fundo seja bege, claro. Um papel todo colorido diminui o quarto”, completou Astrauskiene.

Fonte: http://vidaeestilo.terra.com.br

Publicado em Notícias | Deixar um comentário

Pintura criativa de bolinhas para renovar as paredes

Pintura criativa de bolinhas para renovar as paredes

Muitas vezes queremos mudar nossa casa e não sabemos como. Seja na pintura ou nos cômodos, qualquer mudança pode influenciar e muito na aparência de qualquer ambiente. Por isso, muitas vezes o segredo da transformação pode estar na pintura das paredes da sua casa, já que uma tinta com uma cor mais neutra pode tornar o ambiente sem graça e simples, e uma diferente, com uma cor mais chamativa, pode dar o destaque que seu lar merece. E se você você gosta de investir na pintura, quer mudar o visual da sua casa, mas não pode gastar muito, nós temos uma dica que vai te surpreender, e muito! Você vai descobrir como decorar a parede e os móveis da sua casa com um efeito bem bonito e descontraído.

Materiais Necessários

  • Tinta acrílica (pelo menos três cores diferentes)
  • Bola de espuma ou flutuador para piscina (mais conhecido como espaguete)
  • Estilete
  • Prato de plástico

Como fazer a pintura criativa de bolinhas na parede

Pintura criativa de bolinhas para renovar as paredes

1) Primeiro, pinte a parede com uma cor de fundo à sua escolha. Se você quiser manter a cor que já está na parede, pule para o próximo passo.

2) Coloque uma das tintas que você escolheu em um prato de plástico e corte um pedaço da bola de espuma.

Dica: se não tiver uma bola de espuma pode usar qualquer outro objeto que cumpra essa função.

3) Molhe a espuma no prato e faça vários pontos na parede e se quiser, nos móveis de madeira que você tiver. Varie com diversas cores e invista no efeito que os pontos irão formar.

E está pronta a sua pintura decorativa diferente! Gostou?

Fonte: http://www.revistaartesanato.com.br

Publicado em Notícias | Deixar um comentário

As cores ideais para as paredes do quarto do casal

As cores ideais para as paredes do quarto do casal

-Azul: de acordo com o feng shui, é a cor ideal para o quarto, pois tem o poder de estimular boas noites de sono.

-Cinza: a cor da moda é perfeita para garantir uma linguagem contemporânea na decoração.

-Branco: imbatível para criar um ambiente relaxante.

-Vermelho: se utilizado sem exageros, pode contribuir com o clima de romance.

-Verde: nuances clarinhas podem criar uma atmosfera bastante suave.

-Bege: é tão relaxante quanto o branco, com a vantagem de ser ainda mais aconchegante.

Fonte: http://minhacasa.uol.com.br

Publicado em Notícias | Deixar um comentário

Inaugurada a primeira estação de descarte seletivo de latas de tintas

Inaugurada a primeira estação de descarte seletivo de latas de tintasNo último dia 6 de junho, o Prolata Reciclagem inaugurou em São Paulo seu primeiro ponto de entrega voluntária (PEV) de latas de aço pós-consumo, que fica na loja da Marginal Tietê da rede C&C.

O local foi projetado para receber latas vazias de tintas e também de outros produtos, levadas pelos consumidores. Ali, os materiais recebidos são classificados e separados para o envio a uma siderúrgica, que os reutilizará em seu processo de produção de novas chapas de aço.

Essa iniciativa está alinhada à proposta apresentada pela ABRAFATI e pela ABEAÇO (Associação Brasileira de Embalagem de Aço) para o atendimento às exigências da Política Nacional de Resíduos Sólidos. O projeto prevê a implantação de outros 12 PEVs, em diferentes pontos do País.

“Estamos trabalhando para que os consumidores contem com mais opções para descartar corretamente suas embalagens de aço pós-consumo. Os PEVs se somam ao Centro Modelo Prolata e às 45 cooperativas parceiras do programa – espalhadas por todo o Brasil –, facilitando o processo de logística reversa”, explica Juliana Zellauy Feres, gerente de Sustentabilidade da ABRAFATI.

Fonte: http://www.abrafati.com.br

Publicado em Notícias | Deixar um comentário

Sustentabilidade será a questão chave do Congresso

Sustentabilidade será a questão chave do CongressoOcupando espaço central na agenda do setor, a sustentabilidade será o grande guarda-chuva do 14º Congresso Internacional de Tintas. Esse direcionamento é confirmado pelos trabalhos já recebidos pelo Comitê Científico, muitos dos quais analisam e propõem inovações relacionadas aos processos de produção e às características das tintas.

A programação propiciará a oportunidade de debater e conhecer tendências e soluções para as demandas dos usuários do produto e da sociedade em geral. Estarão em evidência temas como o uso racional de matérias-primas e de energia, a busca de alternativas em termos de matérias-primas mais sustentáveis, as aplicações da cura por radiação, a redução das emissões de VOCs, a substituição de substâncias potencialmente perigosas, a minimização da geração de resíduos, o reaproveitamento e a reciclagem, assim como a durabilidade das tintas e a redução dos custos de sua aplicação.

“A sustentabilidade é a questão chave do Congresso e os trabalhos refletem isso. Está consolidada a tendência de que os trabalhos foquem em produtos e processos que representam avanços no sentido de melhorar a performance das tintas e, ao mesmo tempo, gerar menos impacto ao meio ambiente”, afirma Telma Florêncio, coordenadora da ABRAFATI 2015.

Prazo para submeter trabalhos está se encerrando

Para apresentar um trabalho no Congresso, os interessados devem submeter um resumo à apreciação do Comitê Científico, até o próximo dia 05 de maio. Todo o processo é feito online, pelo site www.abrafati2015.com.br

Fonte: http://www.abrafati.com.br

Publicado em Notícias | Deixar um comentário

Redução do IR sobre lucro no exterior será ampliada para toda a indústria

Redução do IR sobre lucro no exterior será ampliada para toda a indústriaEm outra medida para incentivar a indústria, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou nesta segunda-feira (15) a redução da alíquota de Imposto de Renda sobre lucros no exterior de empresas brasileiras, de 34% para 25%. O anúncio foi feito na sede da Confederação Nacional da Indústria (CNI), em São Paulo, após reunião com executivos da indústria nacional.

A medida já valia para os setores de alimentos, bebidas e construção civil. A partir de outubro, o benefício será estendido a todo o setor manufatureiro.

Ele funciona da seguinte maneira: as multinacionais brasileiras ganham um crédito presumido de 9% no imposto devido sobre o lucro no exterior. Ou seja, a alíquota, que atualmente é de 34%, passará a ser de 25%.

Mantega afirmou que o objetivo das medidas é que as empresas paguem os impostos e mantenham a competitividade. “Na prática, a desoneração tributária representa um equilíbrio entre empresas brasileiras e estrangeiras”, disse Mantega.

“Redução de tributos é uma demanda do setor manufatureiro. Outra demanda é o crédito. Lá fora, a indústria paga 2%, 3% para pagar máquinas e equipamentos. Procuramos fazer as mesmas coisas aqui no Brasil com o Programa PSI [Programa de Sustentação dos Investimentos]”, completou.

Ainda nesta segunda foi publicado o decreto sobre a retomada do Reintegra, programa que também incentiva exportações por meio da devolução de uma parte do valor da venda dos produtos industrializados por meio de créditos do PIS e Cofins. Ele passa a abranger o álcool e o açúcar.

O novo Reintegra ainda não está valendo: segundo a Receita Federal, ainda falta Mantega publicar uma portaria com a alíquota de devolução dos tributos neste ano, que será de 0,3%. Em 2015, o percentual de devolução será maior, de 3%, confirmou o ministro.

Fonte: http://www.poconet.com.br

Publicado em Notícias | Deixar um comentário

Indústria, comércio e setor financeiro se mobilizam para defender a regulamentação da terceirização

Indústria, comércio e setor financeiro se mobilizam para defender a regulamentação da terceirização

“As leis deveriam organizar as formas de produção, mas só em 2013 foram geradas mais de 3,8 milhões de ações trabalhistas. É preciso repensar se a lei está cumprindo o seu papel” – Paulo Afonso Ferreira

A terceirização é uma realidade mundial e uma peça estratégica para a organização produtiva das economias modernas. A falta de um regulamento para contratação de serviços terceirizados no Brasil, entretanto, tem gerado conflitos nas relações do trabalho e insegurança jurídica para as empresas, fatores negativos para o ambiente de negócios do país. Para superar esses entraves ao crescimento e desenvolvimento da economia, a indústria se mobiliza com o comércio e setor financeiro pela regulamentação da terceirização, assunto que está em debate atualmente no Supremo Tribunal Federal (STF).

Para colocar o tema em debate, a Confederação Nacional da Indústria (CNI), em parceria com a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), a Confederação Nacional do Sistema Financeiro (Consif) e a Confederação Nacional do Comércio (CNC) promovem, nesta segunda-feira (1º), em São Paulo, o Seminário Terceirização e o STF: o que esperar? O evento reúne empresários, especialistas e juristas para discutir os impactos da falta de regulamentação da terceirização na economia e nas relações de trabalho.

O presidente do Conselho de Assuntos Legislativos da CNI, Paulo Afonso Ferreira, observa que a legislação do trabalho brasileira deveria fomentar o bom entendimento entre o empregador e trabalhador, conciliando os interesses das partes. Mas as leis e normas em vigor, na direção oposta, têm fomentado a judicialização das relações do trabalho, criando um ambiente de grande insegurança jurídica. “As leis deveriam organizar as formas de produção, mas só em 2013 foram geradas mais de 3,8 milhões de ações trabalhistas. É preciso repensar se a lei está cumprindo o seu papel”, afirmou.

Para o vice-presidente da FecomercioSP, Manuel Henrique Faria Ramos, a terceirização faz parte da organização produtiva das empresas há muito tempo, e se intensificou com a abertura da economia e a maior inserção das empresas brasileiras nas cadeias produtivas globais. Ele destaca que, diante da falta de definição de uma lei para regular a terceirização, o STF decidiu reconhecer a repercussão geral do tema, julgamento que pode decidir por sua liberalização. “A defesa da terceirização não pode ser confundida com a precarização do trabalho”, disse.

MODERNIZAÇÃO – O presidente da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), Murilo Portugal, analisou que a Súmula 331 do Tribunal Superior do Trabalho (TST), que autoriza a terceirização apenas nas atividades meio – serviços auxiliares, como vigilância e limpeza e conservação – não atende a critérios econômicos e propicia ampla margem subjetiva de interpretação do que pode ou não ser terceirizado. “Nos sistemas modernos de produção, é praticamente impossível distinguir uma atividade fim de uma atividade meio e não se justifica proibir uma empresa fazer a gestão de seu negócio”, avaliou.

Para José Pastore, presidente do Conselho de Relações do Trabalho da FecomercioSP, é preciso reconhecer a relevância econômica e social exercida pelas atividades terceirizadas no Brasil, que emprega mais de 10 milhões de trabalhadores formais. Ele enumera uma série de vantagens para a competitividade das empresas – modernização de processos, aumento de eficiência, atualização tecnológica – decorrentes da organização dos processos produtivos em redes, em que etapas de produção são executadas por empresas terceirizadas especializadas. E desses fatores positivos, decorrem ganhos sociais, na geração de postos de trabalho e crescimento da renda. “Há incentivo para qualificação, geram-se mais empregos e produz-se de forma mais eficiente. Isso proporciona aumento de renda e melhora a qualidade de vida no país”, aponta.

Guilherme Queiroz, de São Paulo
Foto: Emiliano Hagge/FecomercioSP
Para o Portal da Indústria

Fonte: http://www.portaldaindustria.com.br

Publicado em Notícias | Deixar um comentário

Mercado elogia medidas do governo para o setor imobiliário

Mercado elogia medidas do governo para o setor imobiliárioRepresentantes de entidades do mercado imobiliário elogiaram as medidas do governo anunciadas na quarta-feira, 20, para o setor de crédito e registro de imóveis.

Entre elas, está a concentração das informações sobre o bem e seus donos em um único cartório, como citou o ministro da Fazenda, Guido Mantega. A mudança deve constar em medida provisória e afeta o mercado de imóveis usados.

Hoje, o registro de um imóvel é feito no cartório da localidade do bem, de acordo com o advogado especializado em mercado imobiliário Carlos Ferrari.

Só que o vendedor pode responder, por exemplo, a ações judiciais que levem à execução do imóvel ainda que ocorram em outra localidade. Se isso acontece, o comprador pode vir a perder a residência, mesmo que a tenha adquirido de boa fé.

O modo de evitar um problema como esse, atualmente, é checar as informações referentes ao vendedor e ao imóvel no cartório de registro de imóveis, no de títulos e documentos, nos fóruns e cartórios de protestos, entre outros órgãos.

Com a medida, as informações ficariam centralizadas, não mais espalhadas em diversas instâncias.

“Isso é superpositivo para o mercado. Primeiro porque diminui o custo e porque a segurança jurídica aumenta muitíssimo”, diz Claudio Bernardes, presidente do Secovi-SP (sindicato do mercado imobiliário).

Renato Ventura, diretor-executivo da Abrainc (Associação Brasileira das Incorporadoras), destaca que a medida também tende a ser positiva para as incorporadoras, porque elas, ao adquirir um terreno, terão as informações concentradas em um local, o que traria agilidade e segurança jurídica para a compra.

Alienação

Outra medida anunciada é a facilitação de recuperação de bens financiados com alienação fiduciária, que é a transferência da posse de um bem do devedor ao credor para garantir o cumprimento do pagamento.

Hoje, no mercado imobiliário, é praxe os contratos serem de alienação fiduciária, o que leva à retomada do bem pelo banco em caso de inadimplência.

Com a medida anunciada, o comprador autoriza em contrato de financiamento a recuperação expressa do imóvel em caso de inadimplência.

“O fortalecimento da alienação fiduciária também vem a favor do sistema de crédito, que é um importante motor do sistema de maneira geral”, diz Renato Ventura, da Abrainc (Associação Brasileira das Incorporadoras).

Veja as principais mudanças do pacote:

– Registro único de imóveis, igual ao Renavam de veículos
Concentra informações que antes estavam em vários cartórios
Agiliza, reduz riscos e custos na compra da casa própria

– Incentivo para crédito com garantia de imóvel quitado
Bancos poderão usar dinheiro da poupança para essas operações
O crédito poderá ser usado com qualquer finalidade e terá juro menor

– Novo investimento garantido por crédito imobiliário
Cria a Letra Imobiliária Garantida, que pode ser comprada por pessoas físicas
Como a LCI, é isenta de IR, mas tem dupla garantia (do banco e da carteira imobiliária)

– Incentivo ao consignado para trabalhador do setor privado
Autoriza banco a descontar a prestação simultaneamente ao pagamento do salário
Hoje o débito é no fim do dia ou por repasse da empresa

– Recuperação da garantia do empréstimo
Cliente autoriza o banco a retomar o bem financiado em caso de inadimplência
Devedor fica responsável por pagar multas e tributos não quitados

– Simplifica cobrança de crédito em atraso
Acaba com a cobrança judicial, mais demorada, em operações de menor valor.

Fonte: http://www.obra24horas.com.br

Publicado em Notícias | Deixar um comentário

Fórum ABRAFATI avaliará desafios da cadeia de tintas

Fórum ABRAFATI avaliará desafios da cadeia de tintasNo próximo dia 27 de agosto, realiza-se em São Paulo a 9ª edição do Fórum ABRAFATI. A programação de alto nível envolve a participação de importantes especialistas e lideranças setoriais, que permitirão ter uma visão mais clara sobre o futuro da cadeia de tintas.

“Neste momento de incertezas no campo político e econômico, é fundamental debater os cenários futuros e conhecer os desafios a serem enfrentados, para planejar ações, identificar oportunidades e decidir as estratégias a serem seguidas. Por isso, o Fórum é um programa obrigatório para quem ocupa posições de destaque no setor”, afirma Dilson Ferreira, presidente-executivo da ABRAFATI, que será responsável pela abertura e mediação do evento.

  • A jornalista econômica Míriam Leitão falará sobre a conjuntura e as perspectivas pós-eleições.
  • Claudio Conz, presidente da Anamaco, abordará os cenários da construção civil sob a ótica do varejo, enquanto Walter Cover, presidente da Abramat, tratará do mesmo setor, com a visão dos fabricantes de materiais.
  • Antonio Carlos Lacerda, presidente do Conselho Diretivo da ABRAFATI, tratará do impacto do cenário econômico no mercado de tintas.
  • Os caminhos futuros da indústria de tintas serão analisados pelos executivos principais de três fabricantes de tintas: Carlos Santa Cruz, presidente da PPG; Freddy Carrillo, presidente da Sherwin-Williams; e Marcelo Cenacchi, diretor-geral da Renner Sayerlack.

Fonte: http://www.abrafati.com.br

Publicado em Notícias | Deixar um comentário

Foi dada a largada para a ABRAFATI 2015

Foi dada a largada para a ABRAFATI 2015Um grupo de 22 dos principais fornecedores da indústria de tintas já escolheu os espaços que ocupará no pavilhão de exposições da ABRAFATI 2015, que se realiza entre 13 e 15 de outubro do próximo ano.

O lançamento oficial do evento aconteceu no último dia 05 de agosto, sob a coordenação de Telma Florêncio, diretora de Eventos Corporativos da ABRAFATI. Na ocasião, os patrocinadores do Congresso puderam escolher, antecipadamente, as áreas que ocuparão na Exposição Internacional de Fornecedores para Tintas.

“O resultado das vendas foi muito positivo, superando a área comercializada no lançamento da edição anterior, o que revela o nível de confiança na ABRAFATI 2015 e no seu papel de impulsionar o desenvolvimento tecnológico, a sustentabilidade e o crescimento dos negócios”, afirma Dilson Ferreira, presidente-executivo da ABRAFATI.

A escolha dos estandes terá continuidade no dia 16 de setembro, quando um novo evento reunirá cerca de duas centenas de empresas que participarão da Exposição.

Fonte: http://www.abrafati.com.br

Publicado em Notícias | Deixar um comentário

Entra em vigor a Resolução que reduz alíquota de importação do dióxido de titânio

Entra em vigor a Resolução que reduz alíquota de importação do dióxido de titânioFoi publicada hoje (12/08) no Diário Oficial da União a Resolução no 63 da Camex (Câmara de Comércio Exterior), que confirma a decisão de reduzir a alíquota de importação do dióxido de titânio (TiO2) de 12% para 2%. A medida havia sido aprovada no final de julho pela Comissão de Comércio do Mercosul, mas precisava ser oficializada pelo governo brasileiro para entrar em vigor, o que ocorreu agora.

Essa desoneração abrange uma cota de 120 mil toneladas e tem validade por um ano, contado a partir da publicação da Resolução.

O processo que resultou nessa decisão foi iniciado por um pleito da ABRAFATI, que levou fortes argumentos aos diversos órgãos governamentais envolvidos, como os Ministérios da Fazenda e do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. “Conquistamos o apoio à nossa reivindicação e encontramos, do lado do governo federal, uma postura muito assertiva, que fez esse processo avançar. Merece destaque o papel fundamental do Ministério das Relações Exteriores para que fosse obtida a aprovação no âmbito do Mercosul”, afirma Dilson Ferreira, presidente-executivo da ABRAFATI.

“As autoridades entenderam a importância da redução do imposto sobre essa matéria-prima essencial para a indústria de tintas, que beneficia prioritariamente a habitação de interesse social (Programa Minha Casa, Minha Vida) e as obras de infraestrutura”, acrescenta Dilson Ferreira.

Fonte: http://www.abrafati.com.br

Publicado em Notícias | Deixar um comentário

Na Construsul, capacitação de pintores e inovações em tintas estarão em destaque

Na Construsul, capacitação de pintores e inovações em tintas estarão em destaque

De 06 a 09 de agosto, o setor de tintas estará em evidência na Construsul 2014, um dos principais eventos do setor de construção, que acontece em Novo Hamburgo (RS).

A ABRAFATI terá uma participação ativa na feira, oferecendo uma série de palestras, ao longo dos quatro dias do evento, para pintores e outros profissionais que lidam com a especificação e compra de tintas. Terá, também, um estande dedicado ao Programa de Qualidade e ao Programa Pintor Profissional.

“Nossa presença terá como prioridade contribuir para a capacitação dos profissionais envolvidos com as tintas. Nas palestras, serão mostrados os principais problemas causados pela aplicação incorreta da tinta, reforçando a necessidade de profissionais preparados para essa atividade. Será destacado que a boa pintura exige, além da aplicação de forma correta (a ser feita por um pintor capacitado), dois passos anteriores: a avaliação da superfície a ser pintada e a sua adequada preparação; e a escolha do produto correto para a utilização pretendida, certificando-se de que atenda às exigências de qualidade”, explica Telma Florêncio, diretora de Eventos Corporativos da ABRAFATI.

Fonte: http://www.abrafati.com.br

Publicado em Notícias | Deixar um comentário

Comissão do Mercosul reduz alíquota de importação do dióxido de titânio

Comissão do Mercosul reduz alíquota de importação do dióxido de titânio

No último dia 25 de julho, a Comissão de Comércio do Mercosul aprovou a redução da alíquota de importação do dióxido de titânio (TiO2) de 12% para 2%. O pedido foi apresentado pelo governo brasileiro, a partir de um pleito da ABRAFATI.

A desoneração valerá por 12 meses, envolvendo uma cota de 120 mil toneladas do produto. A medida entrará em vigor nos próximos dias, após a publicação de resolução da Camex (Câmara de Comércio Exterior) no Diário Oficial da União.

“É uma decisão muito positiva para o setor, que tem reflexos na sua competitividade e contribui muito com os programas de desenvolvimento econômico e social do governo, como o Minha Casa, Minha Vida, por exemplo”, afirma Dilson Ferreira, presidente-executivo da ABRAFATI.

Fonte: http://www.abrafati.com.br

Publicado em Notícias | Deixar um comentário

Abertas as inscrições para ‘Mostra da Construção Civil’ em Uberlândia

Abertas as inscrições para 'Mostra da Construção Civil' em Uberlândia

Programação do evento prevê palestras
(Foto: Pool Comunicação/Divulgação)

Os interessados em participar da 2ª edição da “Mostra da Construção Civil do Triângulo” (Mostracon) já podem se inscrever na página do evento. A Mostra será realizada de 4 a 7 de setembro, no Center Convention, em Uberlândia, e faz parte da programação da Semana da Construção do Triângulo Mineiro, que também vai promover o IV Salão Imobiliário. São 300 vagas por auditório e a entrada é gratuita.

Gestão de obras de infraestrutura, além do panorama da certificação das construções no Brasil, arquitetura e sustentabilidade estão entre os temas que serão abordados no encontro. Márcio Buson, professor da área de Construção do Departamento de Tecnologia em Arquitetura e Urbanismo da FAU/UnB, é um dos palestrantes com participação confirmada.

Além das palestras, a programação do evento inclui feira com mais de 100 expositores, agenda de relacionamento com o apoio do Sebrae-MG e competição de pontes de palitos entre as universidades.

Promovida pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba (Sinduscon-TAP) e pela Pool Comunicação, a Mostracon tem como objetivo apresentar os principais lançamentos, tendências e negócios para o setor.

Fonte: http://g1.globo.com

Publicado em Notícias | Deixar um comentário